Actual

FERNANDO MARANTE - THE QUESTION CONCERNING THE THING

19 SET - 26 OUT

Inauguração: 19.09.2019 entre 18h –21h

A representação do mundo está no miolo de todos os processos plásticos, incluindo a fotografia. Nesta, mais do que noutros territórios de criação, a relação da obra com o seu referencial físico sempre se afigurou como complexa, em virtude da natureza ilusória da fotografia como tradutora do real.

Barthes lembrava, em face de uma fotografia do irmão mais novo de Napoleão: “vejo os olhos que viram o Imperador”. A fotografia perfura o véu que nos separa do seu momento de captura e coloca perante nós fantasmas que parecem pertencer ao nosso aqui e agora. Vai até mais longe, sugerindo um mecanismo mágico de transporte até um plano que não nos sendo apresentado, não deixa de estar representado (neste caso, a figura ausente do Imperador).

É neste jogo de visibilidade que reside o trabalho de representação fotográfica e é este o tema subjacente ao projecto de Fernando Marante, agora exposto no Módulo. The Question concerning the thing é originalmente o título de uma obra de Martin Heidegger de reflexão sobre os mecanismos de pensamento que usamos para determinar o que é uma coisa, num sentido que inclui objectos, mas também ideias.

Fazendo uma transposição livre entre esta reflexão e o trabalho agora apresentado, o projecto de Fernando Marante propõe-nos imagens-hipótese de resposta à pergunta. E é aqui que entra o primado de todo o trabalho de representação, do processo experimental de captação das imagens, dos dispositivos e mecanismos de distensão do tempo e de acumulação da presença das coisas no mundo, como produtor de imagens que não estando presentes no mundo físico dele são decorrentes. 

O movimento, em repouso, continua a ser movimento?As coisas nas fotografias desta série existem não apenas num espaço determinado, mas também numa duração determinada (num “espaço de tempo”, parafraseando Heidegger). E com isto sugerem-nos uma especulação possível sobre como nos podemos libertar das balizas da visibilidade e explorar a fotografia a partir do interior da sua própria gramática.

Este projecto é mostrado pela primeira vez nesta exposição do Módulo e viajará posteriormente para a Paris Photo, onde participa na secção Carte Blanche Étudiants 2019, de que Fernando Marante é um dos 4 vencedores. As imagens estarão expostas na Gare do Nord entre meados de Outubro e o final de Novembro e serão apresentadas a coleccionadores e ao público interessado no Grand Palais, entre 6 e 10 de Novembro.

Em Outubro, os trabalhos do artista estarão presentes na Drawing Room, integrados no stand do Módulo. Entre as representações mais recentes destaca-se a presença na JustLX, no passado mês de Maio, na Bienal de Fotografia de Vila Franca de Xira (BF18) e na XX Bienal Internacional de Arte de Cerveira.

No âmbito internacional, o autor foi finalista da secção Descubrimientos da PhotoEspaña 2019.

Fernando Marante (Matosinhos, 1973) vive e trabalha em Lisboa, local onde desenvolve o seu trabalho experimental sobre os atributos de representação da fotografia.

Concluiu em 2017 o Curso Avançado de Fotografia no Ar.Co – Centro de Arte & Comunicação Visual, onde ganhou as bolsas Leonor e António Parreira e Fundação Victor e Graça Carmona e Costa.